É hora de redefinir o capitalismo

Em setembro de 1970, Milton Friedman, economista vencedor do Prêmio Nobel em 1976, definiu a maximização dos lucros como o objetivo central do capitalismo. Porém, a longo prazo, fica cada vez mais claro para a sociedade que essa é uma meta insustentável e as empresas precisam ter outros propósitos que não o lucro a qualquer preço. É nesse cenário que nasce a IMPERATIVE 21, coalizão capitaneada pelo B Lab, representado no Brasil pelo Sistema B.

Sua primeira campanha, “Redefina o Capitalismo”, será lançada em 13 de setembro, comações previstas em Nova Iorque, Londres, Washington, São Paulo e outras cidades. Por meio desta campanha, a IMPERATIVE 21 vai mobilizar o empresariado e a sociedade em prol da redefinição do capitalismo. Lançada globalmente, ela busca atingir mais de 72 mil empresas em 80 países, influenciando cerca de 18 milhões de trabalhadores, que já fazem parte da coalizão. Os fundadores da coalizão global são o B Lab, The B Team, o CECP (Chief Executive for Corporate Purpose), Conscious Capitalism, Coalition for Inclusive Capitalism e Just Capital. No Brasil, a coalizão é formada pelo Sistema B (braço do B Lab na América Latina), Rede Brasil do Pacto Global, Instituto Capitalismo Consciente Brasil e Instituto Ethos.

Mais do que engajar o empresariado nesta causa, a IMPERATIVE 21 também trará ferramentas, por meio de seu site, para auxiliar as organizações em como fazer sua parte e contribuir para a criação desse novo modelo de capitalismo. O embrião da ação vem do Manifesto de Davos, lançado na edição 2020 do Fórum Econômico Mundial. Inspirada nesse aprendizado, a transformação proposta pela Imperative 21 se baseia em três pilares: design para uma economia de interdependência; investimentos para que todos os passos do sistema produtivo sejam mais justos; criação de valor para todos os stakeholders.

Esta equação prova que somente a soma de todos pode gerar uma sociedade melhor. “A crise socioeconômica e ambiental que vivemos hoje é diretamente influenciada por um sistema exploratório que prioriza o lucro e a acumulação de capital a respeito da sociedade. É um modelo produtivo e de relações empresariais que está em colapso e precisa ser revisto. Precisamos pensar em que sociedade gostaríamos de viver e nos unir para que as mudanças aconteçam, assumindo o protagonismo dessas ações. Com a IMPERATIVE 21, nos unimos na missão compartilhada de munir os líderes com os princípios de liderança do século 21 para guiarem as mudanças de forma consistente”, afirma Francine Lemos, Diretora Executiva do Sistema B.

Campanha global

Para chamar atenção para a questão, a coalizão programou uma série de ações. O pontapé inicial é o lançamento de um site que será uma fonte para todas as empresas que desejam aderir ao movimento ou saber como fazer mudanças efetivas em suas rotinas. A página também mostra como cada um dos imperativos propostos se desdobram em ações para os tomadores de decisão do setor privado, governo e sociedade civil. São itens que vão desde a escolha de matérias-primas sustentáveis até a construção de sistema de gestão de pessoas que promovam igualdade e equilíbrio, entre outras iniciativas.  

A mobilização inclui ainda campanhas em veículos de mídia e mobiliário urbano com cartazes que propõem novas definições clássicas do capitalismo: salário mínimo, por exemplo, se transforma em salário justo. Essas imagens serão espalhadas por meio de ativações dearte-ativismo em grandes centros urbanos como Nova Iorque, Londres, Washington e, no Brasil, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Além disso, durante a campanha, importantes bolsas de valores (Nasdaq e LSE já confirmadas) terão intervenções em suas fachadas, com palavras de ordem que estimulam e norteiam a criação de um novo capitalismo.

“Queremos criar um ambiente de troca e construção de conhecimento global, integrando empresas e estimulando líderes a aderirem o movimento. A campanha começa agora, mas não tem data para terminar”, convida Dario Neto, Diretor Executivo do Instituto Capitalismo Consciente Brasil.

 

Acesse o site e saiba como se envolver e participar