Reaproveitamento de Resíduos: Quais São as Vantagens Para a Indústria

Reaproveitamento de Resíduos: Quais São as Vantagens Para a Indústria

O reaproveitamento de resíduos é a prática de reinserir no processo produtivo certos materiais que, a princípio, seriam descartados. O tema vem se tornando cada vez mais relevante com o interesse crescente no conceito de economia circular, que associa o desenvolvimento econômico com o uso consciente dos recursos naturais.

Neste artigo, reunimos alguns dos benefícios que uma empresa pode ter ao implementar métodos sustentáveis para o manejo dos resíduos gerados por sua atividade. Confira!

Marketing Verde

Também conhecido como ecomarketing ou marketing ambiental, o marketing verde é uma estratégia que busca promover a imagem de uma marca a partir de ações pautadas pela responsabilidade socioambiental. 

Segundo o estudo “A última chamada para a sustentabilidade”, publicado pelo Institute for Business Value (IBV) em 2021, 9 em cada 10 executivos globais de empresas de varejo e bens de consumo pretendiam abordar iniciativas desse tipo até o fim daquele ano. E esse comportamento é impulsionado pelas preferências dos consumidores.

A pesquisa FATitutes™, feita no mesmo ano pela multinacional de alimentos Cargill, mostra que 55% dos compradores têm mais interesse em adquirir um alimento embalado quando identificam uma ação de sustentabilidade. Mais do que nunca, o mercado se preocupa com a forma como os produtos são fabricados.

Redução do desperdício e aumento do lucro

Ao implementar processos de reaproveitamento de resíduos, sua empresa pode reduzir custos de produção. Além de ser um estímulo à inovação no tratamento de efluentes industriais, a busca por fluxos mais eficientes podem gerar um importante diferencial competitivo e aumentar a lucratividade. 

Inclusive, um levantamento feito pelo Capterra mostra que 80% dos brasileiros estão dispostos a pagar mais por comidas e bebidas produzidas com métodos sustentáveis. Esse percentual é de 58% para roupas e 51% para produtos de beleza e eletrônicos. 

Adequação às leis ambientais

As obrigações legais também têm um impacto relevante nas atividades industriais. Quem não segue a legislação sobre tratamento de efluentes corre o risco de punições pesadas que podem comprometer o faturamento, o lucro e a imagem da organização.

Apesar de todos os benefícios que o reaproveitamento de resíduos pode trazer, a implementação de processos adequados de coleta, tratamento e descarte é bastante desafiadora. Por isso, muitas empresas optam por contar com empresas parceiras para executar essas tarefas.

Quer saber mais? Veja 4 vantagens de terceirizar o tratamento de efluentes e como o apoio de profissionais especializados facilita a otimização das atividades industriais.

Água de reuso e o tratamento de efluentes

Água de reuso e o tratamento de efluentes

Neste artigo vamos falar sobre como a água de reuso e o tratamento de efluentes estão interligados.

A água de reuso é aquela que já passou por algum processo e após o tratamento específico em estações adequadas, pode ser direcionada para diversas finalidades não potáveis. Como por exemplo: esgoto sanitário ou efluentes industriais, evitando assim que grandes volumes sejam lançados no meio ambiente.

Mesmo que o Brasil seja um país abundante em água, as perdas provindas de diversos setores da sociedade são imensamente expressivas, ainda mais quando levamos em consideração a pouca quantidade de água que é devidamente tratada e destinada ao reuso.

A Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT tem normas técnicas publicadas sobre a legislação e normatização do reuso da água.

A EXPANSÃO URBANA

A expansão urbana é um dos fatores que impactam consideravelmente na escassez da água. Por isso, é necessário a adoção de ações que estimulem um consumo consciente desse bem tão importante para a humanidade.

Em contrapartida, cabe às autoridades responsáveis a melhoria dos índices de coleta e tratamento de esgotos, por meio de tecnologias que reduzam seu potencial de contaminação.

Assim, esta água devidamente tratada pode ter diversos tipos de reuso. Com isso, parte da água potável usada em alguns processos pode ser substituída pela água tratada, o que ajuda a preservar os recursos hídricos naturais disponíveis para fins de potabilidade, como consumo direto humano e animal.

O USO INDUSTRIAL DA ÁGUA

Ainda que seja de extrema importância o consumo consciente, é inegável o papel da indústria nesse desperdício. Só ela é responsável por 22% do consumo da água, e o setor agrícola utiliza 70%, enquanto o uso doméstico é de 8%.

Como nas indústrias nem sempre a potabilidade da água é um fator determinante, a reciclagem deste recurso, por meio do tratamento de efluentes, é uma alternativa que deve ser aplicada em lavagem de reatores e tanques móveis, torres de resfriamento, caldeiras, lavagem de maquinário e de pátios, entre outros.

OS IMPACTOS POSITIVOS DA ÁGUA DE REUSO

Você sabia que a gestão dos recursos hídricos é essencial para o bom funcionamento de uma empresa?

Hoje, com as grandes demandas de produção e constante avanço tecnológico, é imprescindível pensar na melhor forma de reaproveitar este recurso tão importante sempre que possível. E a prática de reutilizar a água traz impactos muito positivos para a indústria, sociedade e meio ambiente.

Com a reutilização da água gera-se economia em várias etapas dos processos industriais, uma vez que o consumo de água tratada pelas companhias de saneamento tem um valor mais elevado.

Esta economia acaba por gerar a seguinte reação em cadeia: a água tratada, que antes era despejada nos rios in natura, volta para o ciclo de produção, mesmo que agora tenha algumas limitações para seu reuso; diminui a necessidade de captação de água, pois já possui o suficiente para o consumo produtivo e por sua vez, a indústria colabora para a manutenção das reservas naturais, aumentando a parcela do recurso para o consumo doméstico.

ECONOMIA CIRCULAR PARA EFLUENTES INDUSTRIAIS

A Okena acredita que existe muita riqueza nos resíduos e efluentes industriais.

Somos uma empresa especializada no tratamento de efluentes e presente no mercado há mais de 10 anos. Atuamos em quatro linhas de tratamento como o físico-químico de efluentes industriais. Atendemos empresas de vários segmentos como indústria têxtil, cosméticos, transporte e logística e vários outros.

Fazemos parte de um grupo certificado e qualificado para encontrar as melhores soluções para sua empresa identificar oportunidades de beneficiamento dos resíduos industriais e buscar a forma mais sustentável de reintroduzi-los em outras cadeias produtivas.

Quer saber mais? Clique aqui e conheça a Okena!

Resíduos da construção civil: como fazer o tratamento?

Resíduos da construção civil: como fazer o tratamento?

A construção civil é um dos setores industriais mais importantes para a economia do país. As suas diversas atividades a faz responsável pela produção de grandes quantidades de resíduos sólidos e líquidos. Com isso, é preciso fazer o tratamento desses resíduos da construção civil para evitar impactos prejudiciais ao meio ambiente.

Em outras palavras, é essencial compreender os tipos de resíduos provenientes da construção civil para evitar os descartes incorretos.

Quais são os resíduos industriais da construção civil?

Os resíduos industriais da construção civil são todos aqueles que provém das construções, reformas, demolições, reparos ou preparações de terrenos. Portanto, existem dois tipos de resíduos classificados como sólidos (tijolos, blocos, concretos, madeiras, entulho, entre outros.) e os líquidos (graxas, óleos, efluentes sanitários, etc).

De acordo com a resolução: 307/2002 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), que estabelece diretrizes para a gestão dos resíduos da construção civil. Eles são separados da seguinte forma:

  • A: reutilizáveis ou recicláveis de construções e reformas, terraplanagem, componentes cerâmicos, demolição de peças pré-moldadas produzidas e outros;
  • B: recicláveis destinados a aplicações em plásticos, papel/papelão, metais, vidros, madeiras, etc;
  • C: materiais que ainda não foram desenvolvidas tecnologias para reciclagem ou recuperação, por exemplo, o gesso;
  • D: perigosos, tais como: tintas, solventes, óleos e materiais industriais ou contaminados oriundos de clínicas radiológicas.

Os efluentes líquidos possuem substâncias que podem contaminar o solo e requerem atenção especial em seu tratamento e descarte.

Como deve ser feito o tratamento de resíduos industriais?

Contudo, é fundamental encaminhar as sobras dos resíduos líquidos perigosos para empresas especializadas. Por exemplo, no caso das substâncias contamináveis como os óleos e solventes, precisam ser acumulados e destinados a um tratamento específico.

Já os efluentes líquidos industriais, como por exemplo os dos sanitários gerados nas obras, precisam de coleta e separação diferenciadas dos domésticos.

O mesmo acontece com os efluentes derivados do petróleo. Que precisam de um tratamento diferenciado.

Afinal, eles passam por uma caixa de areia e pela retenção de óleos. Em seguida, é separado, armazenado e reciclado de acordo com sua especificação.

Um alerta para as empresas que realizam o tratamento dos resíduos! Pois, devem seguir as fiscalizações locais, bem como as normas e regras estipuladas para a proteção do meio ambiente.

Como a OKENA pode ajudar?

Somos uma empresa especializada no tratamento de efluentes. Atuamos em quatro linhas de tratamento como o físico-químico de efluentes industriais. Atendemos empresas de vários segmentos como indústria têxtil, cosméticos, transporte e logística, além é claro, da construção civil.

A Okena é uma empresa B certificada que zela pelo bem-estar das pessoas e do planeta.

Quer saber mais sobre o tratamento de resíduos da construção civil? Fale com um dos nossos representantes da Okena!